Pesquisar
Close this search box.

Como Recuperar o Bolsa Família Bloqueado em 2023?

Desde janeiro, o Governo Federal vem realizando uma grande averiguação cadastral no Cadastro Único (CadÚnico) do Bolsa Família.

O objetivo é encontrar beneficiários que não se enquadram no público-alvo por ter uma renda superior à estabelecida pelo programa, ou que se cadastraram de forma irregular.

Em decorrência disso, o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) tem realizado o bloqueio do Cadastro Único.

Entre março e abril, cerca de 2,7 milhões de segurados foram bloqueados. Esse bloqueio acaba influenciando no repasse do Bolsa Família, uma vez que para receber a transferência de renda, o segurado precisa estar cadastrado e com os dados em dia.

Exemplo AMP

Os beneficiários que foram bloqueados devido à averiguação cadastral ainda poderão voltar a receber o benefício.

Para isso, o segurado precisa ir até o Centro de Referência de Assistência Social (CRAS) mais próximo de sua residência para realizar o recadastro.

O prazo para ir ao CRAS é de 60 dias após o bloqueio. Passado o prazo, o segurado terá o cadastro cancelado e será retirado do Bolsa Família de forma definitiva.

Feito o recadastro dentro do prazo, o tempo de desbloqueio pode variar de 15 a 45 dias, dependendo do nível de irregularidade, da fila de espera e do número de profissionais disponíveis para realizar o recadastramento.

O MDS já informou que os segurados que realizaram o recadastramento entre os dias 3 de março e 14 de abril já foram desbloqueados e estão aptos a receber o Bolsa Família em maio.

Além disso, a Caixa Econômica Federal também está fazendo o pagamento das parcelas atrasadas do Bolsa Família que ficaram suspensas devido ao pente-fino.

O valor já está disponível no aplicativo Bolsa Família e Caixa Tem, mas caso o segurado não consiga realizar o saque, deverá ir a uma agência da Caixa com um documento original com foto em mãos para realizar o saque.

Cancelamento do Cadastro Único e acesso a outros programas sociais

Aqueles que forem desligados do Cadastro Único devido à averiguação cadastral também perderão o acesso ao Bolsa Família.

Mas vale informar que o Cadastro Único é a porta de entrada para diversos programas sociais e, com o cancelamento, o segurado também perde o acesso a eles.

Sendo assim, para voltar a participar dos programas assistenciais do governo, o cidadão precisará fazer um novo cadastro junto ao CRAS.

Com o novo cadastro, o segurado voltará a ter direito a diversos programas sociais, mas no caso do Bolsa Família, o segurado será enviado para a fila de espera.

Pagamento do Bolsa Família de maio

O pagamento de maio será feito pela Caixa Econômica Federal seguindo o calendário escalonado de acordo com o último dígito do Número de Identificação Social (NIS) do Responsável Familiar. Sendo assim, o pagamento começa no dia 18 de maio e é concluído no dia 31.

Confira o calendário completo a seguir:

  • NIS de final 1: dia 18 de maio;
  • NIS de final 2: dia 19 de maio;
  • NIS de final 3: dia 22 de maio (antecipado para o sábado 20);
  • NIS de final 4: dia 23 de maio;
  • NIS de final 5: dia 24 de maio;
  • NIS de final 6: dia 25 de maio;
  • NIS de final 7: dia 26 de maio;
  • NIS de final 8: dia 29 de maio (antecipado para o sábado 27);
  • NIS de final 9: dia 30 de maio;
  • NIS de final 0: dia 31 de maio.
Este blog utiliza cookies para garantir uma melhor experiência. Se você continuar assumiremos que você está satisfeito com ele.